As 10 hortaliças mais consumidas no Brasil e como cultivá-las

28/08/2015 - Produtores Rurais

Elas estão todos os dias nas mesas de milhares de pessoas e seu consumo tende a crescer cada vez mais. Estamos falando das hortaliças brasileiras e de como elas vêm sendo valorizadas nos últimos anos, tanto no mercado nacional como internacional. As hortaliças campeãs de consumo no Brasil são a batata, o tomate e a cebola. Mas também merecem destaque a abóbora, o repolho, a alface, o chuchu, a batata-doce e o pimentão.

Se você é um agricultor ou produtor que quer diversificar a sua cultura e investir na produção das hortaliças mais requisitadas pelos brasileiros, confira as nossas dicas de cultivo para cada uma delas. Conheça e cultive as principais hortaliças brasileiras:

Abóbora

Com frutos ricos em vitamina A, possui uma variedade de tipos, como a seca, baianinha, japonesa e cabotiá. Necessita de abelhas para a polinização e algumas variedades também precisam que outra espécie forneça o pólen, caso contrário deve ser aplicado hormônio sinteticamente. Desenvolve-se melhor em temperaturas amenas, com pouca exposição ao sol, mas não resiste a geadas.

A época mais recomendada para plantio na região Sul é nos meses de outubro a fevereiro, no Sudeste de setembro a março, no Nordeste de março a outubro, no Centro-oeste no ano todo e no Norte de abril a agosto. A colheita geralmente é feita de 90 a 120 dias depois do plantio.

Alface

De folhas lisas ou crespas, roxas ou verdes, a alface é uma hortaliça de sabor amargo rica em cálcio e vitamina A. Algumas variedades se adaptam melhor ao clima quente e outras ao clima mais ameno. As alfaces de verão podem ser cultivadas durante todo o ano em todas as regiões do país e sua colheita é feita de 50 a 60 dias depois. Já as de inverno têm os meses certos para plantio: no Sul é no período de fevereiro a outubro; no Sudeste de fevereiro a julho; no Nordeste e Centro-Oeste de março a setembro; no Norte de março a julho. Sua colheita deve ser feita de 50 a 70 dias depois do plantio e é indicado que seja plantada primeiramente em bandejas.

Batata

Importante fonte de carboidratos, fósforo e vitamina B, esse tubérculo adapta-se melhor a solos arenosos e seu plantio deve ser feito preferencialmente no inverno e primavera no centro-sul do país, demorando de 90 a 120 dias para ser colhida, quando as ramas já estão secando. O plantio geralmente é feito utilizando as batatas com brotações em solos arenosos e bem arejados para dificultar o aparecimento de doenças.

Batata-doce

Com raízes ricas em açúcares e amidos, suas cascas vão do branco ao roxo. Não exige muita água e nutrientes para ser cultivada, mas precisa de um bom preparo do solo. Desenvolve-se melhor em regiões mais quentes e a melhor forma de propagação é feita através das ramas novas, enterrando os entrenós e deixando para fora a ponta com folhas. No Sul, Sudeste e Centro-oeste, a melhor época para plantio é de outubro a dezembro, já no Norte e Nordeste tem bons resultados o ano todo. O início da colheita deve ser feito entre 120 e 150 dias após o plantio.

Cebola

A parte consumida é o seu bulbo, que é rico em vitamina B. Como os bulbos precisam de luz para serem formados, de maneira geral a cultura se adapta melhor a temperaturas altas, mas se o produtor está interessado em sementes, as plantas devem ser expostas a um período prolongado de frio. As épocas mais recomendadas para plantio são: Sul, de julho a agosto; Sudeste, Centro-oeste e Norte, de fevereiro a maio; Nordeste, de fevereiro a abril. De 120 a 180 dias é o tempo que demora para iniciar a colheita.

Cenoura

A parte comestível dessa planta é a raiz de cor alaranjada característica, possuindo elevado teor de betacaroteno (necessário para produzir vitamina A). Para uma boa germinação, o plantio deve ser feito em solo fofo em temperatura de 20 a 30 graus, a não ser para produtores de sementes, que devem fazer o plantio em temperaturas mais baixas. As cenouras de verão devem ser colhidas de outubro a março nas diversas regiões do país, já as de inverno, normalmente são colhidas de fevereiro a agosto.

Chuchu

Rica em fibras, vitaminas e potássio, a planta é de hábito trepador. Sua cultura exige muita água e produz bem em clima ameno, entre 15 e 25 graus. Não tolera temperaturas mais baixas que isso e se for exposta a calor excessivo tende a sofrer doenças causadas por fungos. Épocas mais indicadas para plantio: Sul, Sudeste e Centro-oeste, de setembro a outubro; Norte, de abril a julho; Nordeste, o ano todo. A colheita é feita entre 85 e 110 dias após o plantio.

Pimentão

Riquíssima em vitaminas C e A, essa hortaliça deve ser plantada primeiramente em bandejas e depois transposta para solo bem nutrido. Por ser uma planta de origem tropical, desenvolve-se melhor em temperaturas mais elevadas. As épocas mais recomendadas para plantio são de setembro a fevereiro no Sul; agosto a março no Sudeste; maio a setembro no Nordeste; agosto a dezembro no Centro-oeste; e abril a julho no Norte, sendo que sua colheita demora de 100 a 120 dias.

Repolho

Hortaliça de folhas arredondadas que formam uma cabeça, é rica em vitaminas B, E e K. Seu plantio é feito por mudas e exige bastante adubo e água, adaptando-se melhor sob temperaturas amenas e frias, pois resiste até a geadas. Também existem variedades adaptadas a temperaturas mais altas. Os repolhos de verão devem ser plantados de fevereiro a julho e os de inverno variam bastante, sendo que no Nordeste podem ser plantados o ano todo. De 90 a 110 dias é o tempo que se espera para a colheita.

Tomate

Uma das frutas de maior consumo em todo o mundo, é fonte de vitaminas A e C e de potássio. Suas principais variedades são Santa Cruz, Salada, Italiano, Cereja e Agroindustrial. Todas elas precisam de uma boa adubação e desenvolvem-se melhor em regiões altas, com alta incidência de luz solar. No Nordeste, Sudeste e Centro-oeste pode ser plantado o ano todo, já no Sul apresenta melhores resultados se o plantio for feito de setembro a fevereiro e no Norte de março a julho. A colheita é feita de 100 a 120 dias após o plantio.

Esperamos que esse conteúdo o ajude a conhecer as principais hortaliças brasileiras e traga bons frutos para o seu negócio. Ainda tem alguma dúvida ou informação a acrescentar? Deixe um comentário para nós, acompanhe nosso blog e tenha acesso a outras informações preparadas especialmente para você!

COMPARTILHE

DEIXE SEU COMENTÁRIO

  • Enzo Cauê Santana Benjamim de Moura

    07/02/2020

    Eu Fiz minha tarefa com isso.

    • Equipe Agrow

      7 dias atrás

      Olá Enzo,

      Que bom que o artigo lhe ajudou.

      Parabéns,

      Amarildo Mororó

  • Maria Cominese

    09/01/2020

    Maravilhoso conteúdo sobre as hortaliças brasileiras.
    Obrigada!

    • Equipe Agrow

      14/01/2020

      Olá Maria,

      Que legal que o artigo lhe foi útil.

      Um bom ano para você.

      Amarildo Mororó

  • Wesley Coutinho Silva

    25/05/2019

    Parabéns pelo profissionalismo de todos

  • Wesley Coutinho Silva

    25/05/2019

    Boa Noite,
    Estou no decimo período de Medicina Veterinária faço uma matéria cadeias produtivas.
    Eu gostaria de receber informação sobre cebola , mercado, importação exportação,
    E seu gráfico preço no mercado Brasileiro.
    Desde de já agradeço meu trabalho 28/05/2019

    • Equipe Agrow

      27/05/2019

      Olá Wesley,

      Obrigado pelo contato e parabéns pela profissão que escolheu.

      Infelizmente não temos nenhum material específico sobre sua solicitação.

      Torcemos para que tenha uma vida de saúde e suce$$o.

      Boa sorte na pesquisa.

      Um abraço,

      Amarildo Mororó

  • Tainá Yumi Patriani

    24/04/2019

    Olá!
    Gostaria de saber qual fonte utilizaram para escrever o artigo.
    Obrigada.

    • Equipe Agrow

      30/04/2019

      Olá Tainá

      A maioria dos artigos com mais de um ano de publicação foram escritos por redatores contratados para alimentar as nossas redes sociais. Recentemente optamos por convidar alguns amigos com afinidades no agronegócio e até nos arriscamos a produzir alguns materiais internamente.

      O conteúdo é produzido com base nas informações disponíveis nos sites da Embrapa MAPA, ou outros.

      A essência deste artigo especificamente foi produzido por um redator contratado, guiado pela Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) realizado pelo IBGE.

      Se você tiver algum material que acredita que vale a pena compartilhar, teremos o maior prazer em avaliar e na melhor oportunidade, publicarmos no blog da aGrow lhe conferindo os créditos da criação do mesmo.

      Boa sorte sempre,

      Amarildo Mororó

  • Deusdete Rodrigues Tavares

    23/01/2019

    Gostaria de receber cartilhas informativas sobre manejo, cultivo, como preparar a terra, que tipo de adubação para: alface, coentro, salsa e cebola para cheiro verde.

    • Equipe Agrow

      28/01/2019

      Olá Deusdete,

      Obrigado por prestigiar nossos artigos que produzimos com toda atenção e cuidado, sempre com a intenção de fortalecer o conhecimento sobre o agronegócio.

      Ainda não temos material referente à sua solicitação, porém abordamos diversos assuntos no blog da aGrow que podem lhe ser útil.

      Um abraço,

      Amarildo Mororó

  • César bueno

    21/01/2019

    Gostei!!
    Quero começar a fazer meus negócios agora!

    • Equipe Agrow

      28/01/2019

      Olá Cezar Bueno,

      Que bom que gostou do artigo, então é arregaçar as mangas e por as mãos na massa, ou melhor, na terra.

      Com conhecimento e disposição o sucesso vem a seu tempo.

      Abraço,

      Amarildo Mororó 

  • Hortifrut De bastiani Baumgardt

    19/01/2019

    Comecei com uma área para plantio de hortaliças e alguns tubérculos. Aqui no Rio Grande do Sul.
    Graças a Deus estamos nos saindo bem.

    • Equipe Agrow

      28/01/2019

      Olá Cleiton,

      Parabéns pela disposição em empreender no agronegócio.

      Que sejam sempre colheitas fartas e abundantes.

      Ah, e obrigado por prestigiar nossos artigos que disponibilizamos no site da aGrow.

      Um abraço,

      Amarildo Mororó

  • Evellyn tatiane Ferreira Lima

    21/05/2018

    Espero que tragam mais coisas interessantes e coisas diferentes

    • Equipe Agrow

      25/05/2018

      Olá Evellyn,

      Nos esforçamos para sempre trazer artigos relevantes.

      Obrigado por nos prestigiar.

      Um abraço,

      Amarildo Mororó

  • Cássia

    30/04/2018

    Parabéns. Amei a matéria.

    • Equipe Agrow

      03/05/2018

      Olá Cássia,

      Obrigado por prestigiar nossos artigos. Nos esforçamos para sempre trazer conteúdo relevantes.

      Um abraço,

      Amarildo Mororó

  • Moises

    02/06/2017

    Tenho 13 anos quero começar uma fazenda oque éu devo fazer pra ganhar dinheiro pra montar uma fazenda

    • Equipe Agrow

      11/06/2017

      Olá Moisés.

      Que legal, você tão novo já com ambições para o futuro. Concentre-se nos estudos, tenha foco e com certeza seu desejo se realiza.

      Um abraço,

      Amarildo Mororó

  • fatima cunha

    29/05/2017

    adoreiiiiiiiiiiiii

    • Equipe Agrow

      11/06/2017

      Olá Fátima,

      Obrigado pelo comentário. 

      Um abraço,

      Amarildo Mororó

  • VEJA TAMBÉM

    Agronegócio: a indústria a céu aberto

    24 março, 2017 - Produtores Rurais

    Conceitos, metodologias e filosofias de trabalho utilizadas nas indústrias podem ser atribuídas ao agronegócio como potenciais estratégias para agregar valor às atividades realizadas em sua propriedade rural

    LEIA MAIS

    Tecnologia no agronegócio - o que é mito e o que é verdade

    15 janeiro, 2018 - Produtores Rurais

    Com tanta inovação e tecnologia de ponta, surgem alguns mitos e preocupações na hora de investir e se beneficiar com tanta modernização.

    LEIA MAIS

    4 dicas para melhorar a produtividade na agricultura

    03 novembro, 2015 - Produtores Rurais

    Quer aumentar sua produção agrícola sem ter que aumentar a área de plantio? Listamos aqui quatro dicas que podem te ajudar nessa tarefa.

    LEIA MAIS

    FAÇA SUA BUSCA

    CONHEÇA NOSSOS EBOOKS

    Conteúdo para você entender ainda mais do seu negócio. Clique aqui

    MÓDULOS SOFTWARE AGROW

  • MÓDULO
    COMERCIAL

    Gestão de estoque e custos, gerenciamento de compras, vendas e faturamento, operações de entradas e saídas, tabelas de preços, transferências, comissões e/ou serviços com os parceiros (clientes/fornecedores).

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    FINANCEIRO

    Gerenciamento de despesas e receitas, conciliações, saldos bancários, centros de resultados, naturezas, projetos, controle de cheques, boletos, fluxo de caixa e agenda financeira.

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    FISCAL

    Cálculo automático dos impostos e tributações de acordo com o produto e a UF de origem/destino, geração do SPED Fiscal, SPED Contribuições, nota fiscal eletrônica e ECF (Emissor de Cupom Fiscal).

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    AGRONÔMICO

    Consulta ao compêndio eletrônico de defensivos agrícolas e bulas de produtos formulados, geração do receituário agronômico, ficha de emergência, e histórico com fotos de pragas e doenças.

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    RELACIONAMENTO

    Gerenciamento do perfil do cliente, áreas cultivadas, potencial de compra, apontamento das visitas técnicas inclusive com a adição de fotos, Cropbook e Customer Life.

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    INTEGRAÇÃO

    Integração com fabricantes como Bayer, Basf, Syngenta e os demais, órgãos reguladores como IMA, Agrodefesa, IDAF e os outros, instituições bancárias, fornecedores (xml nota fiscal eletrônica) e filiais.

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    GESTOR

    Domínio sobre todas as operações do sistema, através de auditoria, painéis de decisões estratégicas (dashboards), relatórios dinâmicos e controle das movimentações.

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    FROTA

    Controle de veículos e máquinas, apontamento de abastecimento e apuração do consumo, acompanhamento das manutenções preventivas e corretivas, além do registro da produtividade por máquinas e atividades.

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    PRODUTOR

    Gestão das unidades produtivas, culturas, variedades, lavouras, talhões e roças. Aplicações de defensivos e fertilizantes, produção agrícola, colheita, armazenagem e comercialização.

    CONHEÇA