Fim do boleto de cobrança sem registro

02/06/2016 - Revendas

A partir do dia 1º de janeiro de 2017, conforme autorização do Banco Central, a rede bancária não mais aceitará boletos de pagamento (ou cobranças bancárias) sem registro e logicamente isso atinge também o mercado do agronegócio. Neste post, além dos esclarecimentos necessários para a adoção do boleto com registro, vamos listar algumas vantagens e desvantagens desta obrigação para distribuidores e lojas de insumos agrícolas.

Desde 2015, a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) está desenvolvendo sua nova plataforma de sistema de boletos de pagamento, para uso da rede bancária e de seus usuários. A primeira etapa da mudança de plataforma ocorreu em junho de 2015, quando a rede bancária deixou de ofertar o produto ‘cobrança sem registro’, ou seja, desde então os novos contratos de cobrança bancária somente puderam ser realizados por meio de cobrança registrada.

As principais diferenças entre ambas modalidades podem ser sintetizadas da seguinte forma:

Boletos sem registro

  • Existe apenas uma taxa de liquidação (não há taxa de emissão);
  • O banco não é informado da geração do boleto, cuja responsabilidade de preenchimento é totalmente da empresa;
  • O banco somente transfere os valores após a identificação do pagamento do boleto.

Boletos com registro

  • Além da taxa de baixa, é cobrada taxa de emissão, ainda que o cliente não pague o boleto. Enquanto ele não paga, o banco pode cobrar tarifas de permanência;
  • O banco é informado do boleto por meio de envio de arquivo da empresa;
  • O banco poderá cobrar e também protestar o cliente devedor.

Desvantagem é o custo

A Febraban enumera as vantagens que, a seu ver, estão contidas no novo sistema de boleto com registro

  • Gestão da carteira (saber quem pagou, o que pagou e quando pagou);
  • Conciliação e relatórios de gestão;
  • Maior segurança e entrega eletrônica por meio do DDA – Débito Direto Autorizado;
  • Uso dos boletos como lastro em operações de crédito;
  • Maior comodidade, uma vez que o sistema permite o pagamento vencido em qualquer banco pelo DDA ou pela atualização do boleto no site do banco emissor.

Com relação às desvantagens, sobre as quais a Febraban não se manifesta, estão vinculadas principalmente ao ônus financeiro trazido às empresas pelo novo sistema:

  • Como na média 50% dos boletos de produtos e serviços em geral acabam não sendo liquidados pelo cliente no prazo estipulado, as empresas serão obrigadas a pagar por um serviço de emissão de título pelo qual não receberão;
  • Alto custo para emissão dos boletos. Há tarifas de até R$50,00 no Banco Guanabara. Citibank e Santander cobram, respectivamente, R$15,00 e R$12,00, enquanto a maioria dos bancos mais conhecidos cobram na faixa de R$5,00 até R$10,00. Há exceções, entre bancos pequenos, onde a emissão não é cobrada.

É bom deixar claro que o boleto sem registro continuará sendo admitido, mesmo após a entrada da nova plataforma. Logicamente, terá um complicador a mais. De acordo com o comunicado da Febraban, “os boletos de cobrança oriundos de cobrança sem registro somente poderão ser recebidos pelo banco beneficiário (emissor)”.

Integrar é essencial

Distribuidores e revendas de insumos agrícolas sabem que, além da burocracia válida para todos os setores da economia, também são obrigados a atender normas específicas para a área. Assim, apenas um software de gestão integrado (ERP), específico para o agronegócio, é capaz de tratar simultaneamente boletos com registro, emissão de nota fiscal eletrônica e receituário agronômico e entre tantos outros aspectos.

O aGrow é um software de gestão integrado (ERP) desenvolvido para atender às necessidades específicas do agronegócio. Utiliza tecnologia inteligente para gerenciamento de todos os processos de forma integrada, facilitando a gestão do seu negócio.

Então, preparado para enfrentar o desafio do boleto com registro? E para sua revenda, você vê esta mudança com mais vantagens ou ônus? Conte pra gente pelos comentários.

COMPARTILHE

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM

Como melhorar o relacionamento com os clientes de sua revenda em 5 passos

07 abril, 2017 - Revendas

Quer saber algumas dicas para fortalecer o relacionamento entre os produtores rurais e sua loja?

LEIA MAIS

Vale a pena ter um parceiro no agronegócio?

24 julho, 2015 - Revendas

Veja as vantagens de ter um parceiro no agronegócio e como isso pode potencializar e transformar a atuação da sua revenda.

LEIA MAIS

Como definir um modelo de gestão para a sua revenda de insumos agrícolas

29 junho, 2015 - Revendas

Você está preparado para impulsionar os lucros e expandir sua atuação no mercado? Para isto, existem diversos modelos de gestão que podem ser implementados na sua revenda de insumos agrícolas.

LEIA MAIS

FAÇA SUA BUSCA

CONHEÇA NOSSOS EBOOKS

Conteúdo para você entender ainda mais do seu negócio. Clique aqui

MÓDULOS SOFTWARE AGROW

  • MÓDULO
    COMERCIAL

    Gestão de estoque e custos, gerenciamento de compras, vendas e faturamento, operações de entradas e saídas, tabelas de preços, transferências, comissões e/ou serviços com os parceiros (clientes/fornecedores).

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    FINANCEIRO

    Gerenciamento de despesas e receitas, conciliações, saldos bancários, centros de resultados, naturezas, projetos, controle de cheques, boletos, fluxo de caixa e agenda financeira.

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    FISCAL

    Cálculo automático dos impostos e tributações de acordo com o produto e a UF de origem/destino, geração do SPED Fiscal, SPED Contribuições, nota fiscal eletrônica e ECF (Emissor de Cupom Fiscal).

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    AGRONÔMICO

    Consulta ao compêndio eletrônico de defensivos agrícolas e bulas de produtos formulados, geração do receituário agronômico, ficha de emergência, e histórico com fotos de pragas e doenças.

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    RELACIONAMENTO

    Gerenciamento do perfil do cliente, áreas cultivadas, potencial de compra, apontamento das visitas técnicas inclusive com a adição de fotos, Cropbook e Customer Life.

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    INTEGRAÇÃO

    Integração com fabricantes como Bayer, Basf, Syngenta e os demais, órgãos reguladores como IMA, Agrodefesa, IDAF e os outros, instituições bancárias, fornecedores (xml nota fiscal eletrônica) e filiais.

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    GESTOR

    Domínio sobre todas as operações do sistema, através de auditoria, painéis de decisões estratégicas (dashboards), relatórios dinâmicos e controle das movimentações.

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    FROTA

    Controle de veículos e máquinas, apontamento de abastecimento e apuração do consumo, acompanhamento das manutenções preventivas e corretivas, além do registro da produtividade por máquinas e atividades.

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    PRODUTOR

    Gestão das unidades produtivas, culturas, variedades, lavouras, talhões e roças. Aplicações de defensivos e fertilizantes, produção agrícola, colheita, armazenagem e comercialização.

    CONHEÇA