Agronegócio: a indústria a céu aberto

24/03/2017 - Produtores Rurais

Você já ouviu falar em produção Lean, Gestão da Qualidade Total, Ciclo PDCA? Esses e muitos outros conceitos são metodologias e filosofias de trabalho utilizadas nas grandes indústrias até hoje e que podem ser atribuídas no agronegócio como potenciais estratégias para agregar valor às atividades realizadas em sua propriedade rural. Vamos conhecer um pouco mais sobre esses conceitos?

Conceitos industriais aplicáveis ao agronegócio

Lean

O termo"lean"surgiu na década de 80 em um projeto de pesquisa sobre as indústrias automobilísticas mundiais, principalmente a Toyota, no Japão. Por isso, ficou popularmente conhecido como Sistema Toyota de Produção. Porém, o lean não é apenas um método de produção em manufatura, é um corpo de conhecimento que pode ser aplicado a todos os segmentos e que busca eliminar desperdícios continuamente e resolver problemas sistematicamente, ou seja, criar uma mentalidade onde os processos ocorram de tal modo que os problemas já sejam antecipados, antes mesmo que eles possam acontecer.

lean possui orientação voltada ao valor ao cliente, criando uma organização maior no trabalho, desenvolvendo pessoas e estudando o fluxo de valor do produto. O objetivo é sempre desenvolver as atividades que agregam valor e eliminar ou reduzir as atividades que não agregam valor, o que ocasiona em redução considerável de desperdício e aumento da produtividade e eficiência, além de melhoria na gestão do negócio.

Gestão da Qualidade Total

A surgimento da Gestão da Qualidade Total (GQT) que vem do inglês Total Quality Management (TQM), se deu no período do Fordismo, sistema de produção criado nos EUA por Henry Ford (dono da Ford Motor Company) no período das produções em massa. O Japão aplicou a nova técnica organizacional com intuito de prezar pela qualidade total imediata, excluindo qualquer tipo de defeito e identificando as causas na raiz (que deu princípio à cultura Lean).

Essa metodologia fornece ao negócio uma sensação de totalidade, estando relacionada à ética, qualidade intrínseca, atendimento, segurança. Além de entregar ao cliente o valor esperado, a Qualidade Total busca satisfazer os stakeholders (entidades envolvidas nos processos do negócio, como fornecedores e distribuidores, por exemplo).

Os princípios da qualidade total são:

#1 - Satisfação Total do Cliente;

#2 - Desenvolvimento dos Recursos Humanos;

#3 - Constância de Propósitos;

#4 - Gerência Participativa;

#5 - Aperfeiçoamento Contínuo;

#6 - Garantia da Qualidade;

#7 - Delegação;

#8 - Evitar Erros;

#9 - Gerência de Processos;

#10 - Disseminação de Informações.

Ciclo PDCA

O ciclo PDCA quando aplicado tem o objetivo de melhorar e controlar os processos e produtos de forma contínua, uma vez que atua sem intervalos nem interrupções. O ciclo é dividido em 4 etapas:

Plan (P): essa é a etapa de planejamento, ou seja, a parte estratégica do ciclo, onde ocorre levantamento e análise de informações, estabelecendo também os objetivos do negócio.

Do (D): execução, onde tudo o que foi planejado na etapa anterior é executado, colocado em prática rigorosamente de acordo com o elaborado. Caso haja alguma mudança no processo, as informações serão analisadas na próxima fase.

Check (C): checagem, onde é feita a avaliação do que foi executado, fazendo comparações e verificando diferenças entre planejado e executado. Essa etapa é importante para comparar resultados e observar se os objetivos foram alcançados.

Act (A):ação, nessa fase realizam-se as ações corretivas que visam corrigir as falhas encontradas durante as análises anteriores. O ciclo deve ser repetido, dando-se assim, continuidade ao processo de melhoria contínua.

E o que isso tem a ver com o meu negócio?

Como gestor de uma propriedade rural, todas essas metodologias se encaixam na administração do seu negócio. Melhorar produtividade, auxílio na gestão, relacionamento com fornecedores e distribuidores e, principalmente, garantir qualidade são pontos principais para o produtor que quer se manter frente à concorrência. Se você entende que esses conceitos podem te ajudar a agregar valor nas atividades de sua fazenda, comece hoje mesmo a buscar caminhos para aplicar algumas dessas filosofias e melhorar sua gestão.

Tem alguma dúvida de como começar a fazer isso? Escreva para nós! Se tiver alguma experiência sobre novas formas de agregar valor na administração da propriedade rural, compartilhe conosco!

COMPARTILHE

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM

Safra 2016/2017: como planejar as atividades para diminuir os custos e melhorar os resultados

15 julho, 2016 - Produtores Rurais

Planejamento está diretamente relacionado com redução de custos e economia, no agronegócio existe uma diversidade de parâmetros que devemos levar em conta ao planejarmos uma safra, e no post de hoje listamos os mais importantes. Confira!

LEIA MAIS

Como a reforma da Previdência afetará os produtores rurais

31 julho, 2017 - Produtores Rurais

As novas regras da Previdência Social incluem na sua extensa lista de contribuintes, a cadeia do agronegócio. Desde empresas de exportação até o pequeno produtor rural. Alterando também o tempo de contribuição e a idade de adesão para o trabalhador rural.

LEIA MAIS

As 10 hortaliças mais consumidas no Brasil e como cultivá-las

28 agosto, 2015 - Produtores Rurais

Se você é um agricultor ou produtor que quer diversificar a sua cultura e investir na produção das hortaliças mais requisitadas pelos brasileiros, confira as nossas dicas de cultivo para cada uma delas.

LEIA MAIS

FAÇA SUA BUSCA

CONHEÇA NOSSOS EBOOKS

Conteúdo para você entender ainda mais do seu negócio. Clique aqui

MÓDULOS SOFTWARE AGROW

  • MÓDULO
    COMERCIAL

    Gestão de estoque e custos, gerenciamento de compras, vendas e faturamento, operações de entradas e saídas, tabelas de preços, transferências, comissões e/ou serviços com os parceiros (clientes/fornecedores).

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    FINANCEIRO

    Gerenciamento de despesas e receitas, conciliações, saldos bancários, centros de resultados, naturezas, projetos, controle de cheques, boletos, fluxo de caixa e agenda financeira.

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    FISCAL

    Cálculo automático dos impostos e tributações de acordo com o produto e a UF de origem/destino, geração do SPED Fiscal, SPED Contribuições, nota fiscal eletrônica e ECF (Emissor de Cupom Fiscal).

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    AGRONÔMICO

    Consulta ao compêndio eletrônico de defensivos agrícolas e bulas de produtos formulados, geração do receituário agronômico, ficha de emergência, e histórico com fotos de pragas e doenças.

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    RELACIONAMENTO

    Gerenciamento do perfil do cliente, áreas cultivadas, potencial de compra, apontamento das visitas técnicas inclusive com a adição de fotos, Cropbook e Customer Life.

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    INTEGRAÇÃO

    Integração com fabricantes como Bayer, Basf, Syngenta e os demais, órgãos reguladores como IMA, Agrodefesa, IDAF e os outros, instituições bancárias, fornecedores (xml nota fiscal eletrônica) e filiais.

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    GESTOR

    Domínio sobre todas as operações do sistema, através de auditoria, painéis de decisões estratégicas (dashboards), relatórios dinâmicos e controle das movimentações.

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    FROTA

    Controle de veículos e máquinas, apontamento de abastecimento e apuração do consumo, acompanhamento das manutenções preventivas e corretivas, além do registro da produtividade por máquinas e atividades.

    CONHEÇA
  • MÓDULO
    PRODUTOR

    Gestão das unidades produtivas, culturas, variedades, lavouras, talhões e roças. Aplicações de defensivos e fertilizantes, produção agrícola, colheita, armazenagem e comercialização.

    CONHEÇA